Calcita

A calcita é um dos principais minerais formadores de rochas (o principal carbonato) e por muitas vezes o predominante em rochas sedimentares, nos calcários; em rochas metamórficas, nos mármores; e nas rochas ígneas, nos carbonatitos. Também está presente em veios hidrotermais, pelo fato de muitas vezes CO2 ser um dos componentes da fase fluida do sistema, e em ambientes cársticos junto ao seu polimorfo: aragonita. Calcita é identificada pela sua clivagem romboédrica, dureza e pela característica que a diferencia da dolomita (CaMg(CO3)2): efervescência no ácido clorídrico frio. O cristal transparente e de boa visualização da intensa dupla refração é popularmente chamado de espato de Islândia.

ClassificaçãoCarbonatoFórmula QuímicaCaCO3
Dureza3 – mineral da Escala Mohs de durezaBrilhoVítreo a terroso
CorBranco ou incolor, mas podendo apresentar cores diversas. Quando impura, castanho a preto.ComposiçãoCaO (56%) e CO2 (44%). Pudendo conter quantidades de Mn2+, Fe2+ ou Mg substituindo o Ca.
CristalografiaHexagonalClasse¯3 2/m
HábitoPrismático, romboédrico, escalenoédrico.ClivagemPerfeita {1011}
FraturaDensidade relativa2,71
Propriedades ÓpticasUniaxial negativo.Propriedades DiagnósticasClivagem romboédrica, dureza e efervescência no HCl frio. Também a cor e brilho podem ajudar a determinar o mineral. Alta birrefringência no microscópio petrográfico. Nas espécies cristalinas transparentes a alta refração da luz é observada.
AssociaçãoAssociação ampla.OcorrênciaUm dos principais minerais formadores de rocha. De alta relevância nas rochas sedimentares, pudendo conformar distintos tipos de rocha a través de processos tanto inorgânicos quanto biogênicos. Mineral predominante de calcários, margas, mármores, carbonatitos e por vezes em veios hidrotermais. Também presente em rochas ígneas carbonáticas (carbonatitos) e rochas metamórficas.
UsosPrincipalmente na industria da construção. Usa-se na fabricação de cimentos, cal e argamassa e como corretor de pH de solos ácidos.Traço