Malaquita

A malaquita é um dos minerais de cobre mais bem distribuído na Terra e possui grande importância comercial devido a sua beleza (utilizada em ornamentações) e a sua cor (antigamente usado na fabricação de pigmento verde). Formada na alteração das jazidas de cobre, ela é frequentemente associada à azurita (que possui propriedades físicas similares).

ClassificaçãoCarbonatoFórmula QuímicaCu2CO3(OH)2
Dureza3,5 – 4BrilhoAdamantino a vítreo, as vezes sedoso ou fosco.
CorVerde brilhante.ComposiçãoCuO 71,9% (Cu 57,4%), CO2 19,9%, H2O 8,2%
CristalografiaMonoclínicoClasse2/m
HábitoFibras radiadas formando massas botrioidais ou estalactíticas. Também granular ou terrosa.ClivagemPerfeita em {¯201}, mas rara.
FraturaDensidade relativa3,9 – 4,03
Propriedades ÓpticasBiaxial positivoPropriedades DiagnósticasCor, hábito botrioidal, solúvel em HCl frío.
AssociaçãoAssociado a azurita, cuprita, cobre nativo, óxidos de ferro, e sulfetos do cobre e do ferro.OcorrênciaMineral supérgeno. Encontrado nas porções oxidadas dos filões de cobre.
UsosPrincipalmente como gema e para ornamentação.Traço