Rutilo

O rutilo é o polimorfo mais comum do óxido de titânio. Este mineral é de amplo uso principalmente na industria da cerâmica, mas também em outras áreas como a óptica onde (dada a alta anisotropia do mineral) é usado na construção de aparelhos de análise.

ClassificaçãoÓxidoFórmula QuímicaTiO2
Dureza6 – 6,5BrilhoAdamantino a submetálico
CorPreto, castanho, vermelho, castanho-avermelhado.ComposiçãoPode ser resumida como Ti 60%, O 40%. Alguns analises sugerem quantidades consideráveis de Fe2+, Fe3+, Nb e Ta; resultando na fórmula geral: Fex(Nb,Ta)2xTi1-3xO2.
CristalografiaTetragonalClasse4/m 2/m 2/m
HábitoCristais prismáticos, frequentemente geminados em cotovelo. Compacto, maciço e granular.ClivagemDistinto em {110}
FraturaSubconchoidal a irregular.Densidade relativa4,18 – 4,25
Propriedades ÓpticasUniaxial positivoPropriedades DiagnósticasBrilho adamantino, cor vermelha, traço claro, geminação.
AssociaçãoEm rochas cristalinas a quartzo e micas. Nas areias pretas associado com ilmenita, magnetita, zircão e monazita.OcorrênciaEncontra-se no granito, nos pegmatitos graníticos, gnaisse, mica xistos, calcário metamórfico e dolomita. Também em filões de quartzo.
UsosRevestimento de hastes de solda. O titânio derivado também se usa em elétrodos, arcos voltaicos e como pigmento.TraçoAmarelo a castanho claro.