Talco

O talco é um mineral de alteração característico do metamorfismo de baixo grau que age sob rochas ricas em silicatos de magnésio, sendo comum sua presença em xistos. Também pode compor uma rocha monomineral conhecida como pedra-sabão. O talco é estável só a baixas temperaturas (100ºC – 500ºC, aproximadamente), reagindo a altas temperaturas para formar anfibólios e piroxênios.

ClassificaçãoFilossilicatoFórmula QuímicaMg3Si4O10(OH)2
Dureza1, mineral índice na escala de MohsBrilhoNacarado a gorduroso.
CorVerde da maçã, cinza, branco ou branco da prata. Translúcido.ComposiçãoMgO 31,7%, SiO2 63,5%, H2O 4,8%; pudendo conter pequenas quantidades de Al ou Ti substituindo o Si, e o Fe substituindo o Mg.
CristalografiaTriclínicoClasse¯1
HábitoMaciço laminar, em alguns casos laminados radiados. Também compacto.ClivagemPerfeita em {001}
FraturaDensidade relativa2,7 – 2,8
Propriedades ÓpticasBiaxial negativoPropriedades DiagnósticasTato untuoso, dureza, hábito. É séctil.
AssociaçãoMineral formado pela alteração dos silicatos de magnésio: olivina, piroxênios e anfibólios.OcorrênciaEncontrado de forma característica nas rochas metamórficas, pudendo na pedra-sabão constituir quase toda a massa da rocha. Também é possível como constituinte nas rochas xistosas.
UsosUsa-se como ingrediente nas tintas, na cerâmica, na indústria da borracha, dos inseticidas, do papel, dos cosméticos e nos revestimentos de fundições, entre outros. Quando em forma de placas de algumas espessuras, para tampos de mesas de laboratório, quadros de comando elétricos e aparelhos sanitários.TraçoBranco