Granada

As granadas são um grupo mineral de nesossilicatos isoestrutrais, do sistema isómetrico e classe hexaoctaédrica, que apresentam hábito cristalino semelhante, em geral dodecaédrico e trapezoédrico. A granada apresenta fórmula química A3B2(SiO4)3, na qual a posição A aloja Ca, Mg e Fe2+ ou Mn2+ e a posição B aloja Al, Fe3+ e Cr3+, de onde se originam os membros minerais: piropo (Mg3Al2(SiO4)3), almandina (Fe3Al2(SiO4)3), espessartina (Mn3Al2(SiO4)3), grossulária (Ca3Al2(SiO4)3), andradita (Ca3Fe3+2(SiO4)3) e uvarovita (Ca3Cr3+2(SiO4)3).

A granada é produto comum do metamorfismo, sendo achada em rochas pelíticas, xistos, gnaisses e granitos tipo S, mas também está presente em rochas ultrabásicas e derivadas, como kimberlitos e serpentinitos (piropo), e em calcários impuros metamorfisados (grossulária).

Curiosidade: A andradita é um mineral que leva este nome em homenagem ao brasileiro José Bonifácio de Andrada e Silva, que, além de patriarca da independência do Brasil, foi o primeiro mineralogista da América do Sul.

ClassificaçãoNesossilicatosFórmula Química(Ca2+,Mg2+,Fe2+,Mn2+)3(Fe3+, Al3+, Cr3+)2(SiO4)3
Dureza6,5 – 7,5BrilhoVítreo a resinoso
CorVermelho forte a quase preto (piropo), vermelho forte a vermelho acastanho (almandina), laranja a castanho e vermelho (espessartita), branca, verde, amarela, castanho-canela e vermelho-claro (grossulária); amarelo, verde e castanho a preto (andradita); e verde-esmeralda (uvarovita). Transparente a translúcidoComposiçãoDefinida pela fórmula: A3B2(Sio4)3, sendo de composição variável e assim gerando uma variedade de subespécies. As principais são:
Mg3Al2(Sio4)3 piropo
Fe3Al2(Sio4)3almandina
Mn3Al2(Sio4)3espessartita
Ca3Al2(Sio4)3grossulária
Ca3Fe2(Sio4)3andradita
Ca3Cr2(Sio4)3uvarovita.
CristalografiaIsométricoClasse4/m ¯3 2/m
HábitoDodecaédrico e trapezoédrico, geralmente combinados. Ocasionalmente hexaoctaédricos.Também pode se apresentar como grãos arredondados massiva ou fino-granular.ClivagemNão tem
FraturaConchoidalDensidade relativa3,5 – 4,3
Propriedades ÓpticasIsotrópicoPropriedades DiagnósticasHábito, dureza e cor.
AssociaçãoAssociação vasta como grupo. As variedades podem ser associadas a tipos de rochas e minerais diferentes, dependendo do seu origem. Altera-se em talco, serpentina e clorita.OcorrênciaDe abundante ocorrência em rochas metamórficas de grau médio-alto (xistos e gnaisses). Dependendo do protolito e do tipo de metamorfismo são geradas as diferentes variedades de granada. Encontrado em cavidades de granitos e granitos pegmatíticos. Ocorre também em nefelina-sienitos, micaxistos e margasXistos, gnaisses, eclogitos, granitos tipo S, rochas ultrabásicas e derivadas (kimberlitos, serpentinitos…).
UsosComumente como gema, mas também de importância na descrição e análise de rochas metamórficas (para a definição de isogradas).TraçoBranco