Plagioclásio

Os plagioclásios constituem uma série completa de solução sólida, desde a albita, NaAlSi3O8, até a anortita, CaAl2Si2O8. A maior parte das propriedades das várias espécies nesta série varia de uma maneira uniforme com mudanças na composição química. Por esta razão, a série pode ser melhor abordada com uma descrição geral, e não descrevendo os seis membros clássicos (albita, oligoclásio, andesina, labradorita, bytownita e anortita), sempre que diferenças significativas entre os membros sejam indicadas. Os feldspatos da série do plagioclásio são nomeados, por convenção, de acordo com a porcentagem de albita e anortita contida. A identificação específica de um espécimen da serie só pode ser feita com precisão por meios óticos ou com microssonda eletrônica.

A série completa varia significativamente na sua ocorrência, por causa das diferenças composicionais que originam cada espécie cristalizada. Desde o mais sódico até o mais cálcico passamos demagmas félsicos, associados aos chamados feldspatos alcalinos (albita, ortoclásio e microclínio) a magmas máficos: a albita ocorrerá em granitos, sienitos, riolitos e traquitos; o oligoclásio é característico de granodioritos e monzonitos; a andesina, que raramente é encontrada, exceto em andesitos e dioritos; a labradorita é o feldspato comum em gabros e basaltos, e no anortosito (onde é constituinte importante e pode mostrar um jogo de cores iridescente); a bytownita que raramente é encontrada exceto no gabro; e finalmente a anortita que é mais rara do que os plagioclásios mais sódicos, e se encontra nas rochas ricas em minerais escuros, em drusas de blocos vulcânicos ejetados e em depósitos de calcários recristalizados por metamorfismo de contato

Os plagioclásios são minerais muito importantes na classificação das rochas ígneas, A classificação das rochas ígneas está amplamente baseada no tipo e na quantidade de feldspato presente. Como regra, diz-se que quanto maior a porcentagem de SiO2 na rocha, menores serão os teores de minerais de coloração escura, maiores as quantidades de feldspato potássico, e mais sódico será o plagioclásio, e ao contrário, quanto menor a porcentagem se SiO2, maior a porcentagem de minerais escuros e mais cálcico será o plagioclásio. Em uma sequência de cristalização ígnea, os minerais mais refratários cristalizam antes dos menos refratários. O membro final An da série dos plagioclásios tem um maior ponto de fusão em relação ao membro final da série Ab. Por esta razão plagioclásios que cristalizam precocemente do magma são geralmente mais ricos em Ca do que aqueles que cristalizam posteriormente. Zoneamento químico contínuo pode ocorrer nos fenocristais onde os centros são mais ricos em Ca e as bordas mais ricas em Na.

ClassificaçãoTectossilicatosFórmula QuímicaNa1-xCax(Si3-xAlx+1)O8, x entre 0 e 1
Dureza6BrilhoVítreo a nacarado
CorIncolor, branco ou cinzento.ComposiçãoAbrange a solução sólida completa e acoplada que vai de NaAlSi3O8 até CaAl2Si2O8 (Albita – Anortita), pode conter potássio em quantidades consideráveis em quanto mais sódico.
CristalografiaTriclínicoClasse¯1
HábitoRaro em cristais tabulares isolados. Usualmente em massas cliváveis geminadas (geminação polissintética). Como grãos irregulares nas rochas ígneas.ClivagemPerfeita em {001} e boa em {010}
FraturaImperfeitaDensidade relativa2,62 (albita) – 2,76 (anortita)
Propriedades ÓpticasBiaxial positivo ou negativo, segundo a espéciePropriedades DiagnósticasGeminação, cor e dureza e, principalmente, as estriações causadas pela geminação da albita.
AssociaçãoOs extremos da série podem ser associados a diferentes minerais: no extremo cálcico os plagioclásios estarão associados a silicatos ferro-magnesianos, escuros com baixo conteúdo de sílica; em quanto que o extremo sódico associa-se a silicatos claros ricos em sílica Associado a quartzo, lepidolita, muscovita, turmalinas, cassiterita.OcorrênciaOs plagioclásios como minerais formadores de rocha, são mais amplamente distribuídos e mais abundantes do que os feldspatos potássicos. Eles são encontrados em rochas ígneas, metamórficas e, mais raramente, em rochas sedimentares. Os extremos sódicos cristalizam a baixas temperaturas, pelo qual ocorrem em granitos. Com o aumento da presença de cálcio no plagioclásio, este cristalizará a temperaturas maiores (ocorrendo em rochas cada vez mais escuras).
UsosAlbita (conhecida comercialmente como espato sódico), é utilizada em cerâmicas de uma forma semelhante ao microclínio. Labradorita que apresenta um jogo de cores polida é utilizada com pedra ornamental e gema. As variedades que mostram labradorescência são lapidadas e vendidas sobre o nome pedra-da-lua.Traço